07 agosto 2006

Pesquise!

A postagem de hoje é uma indicação de alguns trabalhos sobre gagueira que encontrei no "Google Acadêmico", a partir da palavra "gagueira". Exceção feita para o primeiro que foi encontrado no Google normal.

1º) Gagueira Severa em Adultos - de Hélio Beraldo. Trabalho muito interessante. Faz um apanhado de diferentes teorias que abordam a gagueira. É um excelente trabalho para quem deseja conhecer um pouco mais sobre este assunto.

2º) Proposta de Análise de Performance e de Evolução em Crianças com Gagueira Desenvolvimental - de Cláudia Regina Furquim de Andrade e Fabíola Juste. Apresenta uma linguagem mais técnica. É mais indicado para quem é da área.

3º) Fluir ou disfluir: eis a questão! Uma discussão sobre a gagueira e a psicanálise - de Roberta Ecleide de Oliveira Gomes-Kelly. Tendo em vista Freud ter tratado a Baronesa Fanny Moser, a autora tenta relacionar a gagueira e a psicanálise. O trabalho apresenta algumas curiosidades sobre o assunto. Pessoalmente, não me traz grandes ensinamentos. O final é decepcionante.

4º) Aspectos Vocais na Gagueira - de Olga Maria de Freitas Lippi. Faz um levantamento de autores que já abordaram o assunto e suas teorias, bem como os sintomas da gagueira e estímulos que diminuem o surgimento desta patologia.

5º) O Papel do Professor na Formação da Imagem de Falante do Aluno - de Daniela Leite Gomes. Trabalho bem interessante, principalmente para pais e mestres de crianças com gagueira. Estes muitas vezes tentam ajudar, mas ajudam de maneira equivocada. Provocando na criança a tentativa de controlar o espontâneo, a partir da ideologia de bem falar que os pais e mestres possuem.


Tais trabalhos não refletem necessariamente a opinião deste blog. É somente um facilitador para aqueles que querem conhecer mais sobre este universo. Boa leitura!

3 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Wladimir, É isso aí.

Continue com seu trabalho, apesar
das críticas, o importante é não
desistir.

Se precisar de apoio tático, aqui de Sampa, conte com a gente.

Sucesso.

Roberta disse...

Wladimir,

Talvez meu comentário esteja atrasado demais em relação à época que vc fez a pesquisa no google. Meu artigo, Fluir ou disfluir, foi uma fala, um tema livre, num contexto em que as pessoas eram psicanalistas ou interessados em Psicanálise. Ou seja, não havia nenhuma pretensão de esgotar um assunto que, aliás, é debatido desde Freud por muitos autores. Eu mesma fui docente de uma disciplina que só discutia tais relações por cinco anos na PUC-SP, além de ter vários artigos e capítulos de livros sobre isso. Uma pena que sua leitura tenha reduzido este estudo que em minha prática clínica, traz novas possibilidades de construção de sentido a tanta gente, como apenas "um final decepcionante"...

abraços,

Roberta Ecleide de Oliveira Gomes Kelly

luis disse...

Boa noite! Sou Luís,tenho 17 anos e tenho sofrido muito com a gagueira. Teve um certo tempo na minha vida, que eu melhorei muito,mas de uns tempos pra cá... a gagueira voltou com tudo! e eu até já me peguei chorando por causa deste problema, pois só quem passa por isso sabe , o quanto é doloroso ser gago... até vagas de estagio eu já perdi, fora as vergonhas, humilhações e zombarias que eu passo.Eu peço pelo amor de Deus me ajudem!!! eu não aguento mais!!! o meu e-mail é:luisandredoliveira@yahoo.com. Agradeço a todos.