19 julho 2005

Questionar, criticar e analisar.

É preciso ter muito cuidado com o que se diz por aí sobre a gagueira. Os mitos parecem ser o principal obstáculo para o pleno conhecimento deste problema. Se os gagos desconhecem sobre o assunto, o que dizer dos não-gagos... Recentemente, no Grupo Gagueira realizaram uma pesquisa para saber se os gagos do grupo são destros, canhotos ou ambidestros. Não entendi a razão de tal questionamento. Fiquei me perguntando se a pessoa que criou tal enquete imagina que possa haver alguma relação em ser destro/canhoto/ambidestro e ser gago. Fiz a pergunta ao grupo mas nao fui respondido.

Ao ler, ouvir e/ou ver alguém falando algo sobre a gagueira é necessário ficar alerta e não tomar aquilo como verdade absoluta sem antes questionar, criticar e analisar tal afirmação.

Uma colega do grupo ficou tão impressionada com aquela pesquisa que escreveu-me afirmando que ficara "pensativa", pois ela, o primo, a ex-cunhada e o pai são todos canhotos e gagos. Terminou o email lamentando-se: "se eu fosse direita, quem sabe não seria gaga?!". Diante da situação respondi-lhe: "Não faça disso uma verdade. Será mais um mito pra você acreditar. Será que você não conhece nenhum canhoto que não seja gago? Sabe o Bill Clinton? Ele é canhoto. Ele é gago? Com certeza existem centenas de milhões de pessoas no mundo que são canhotas e não são gagas." No final, ela percebeu que em sua família há primos e tias canhotos e não-gagos. É que ela "não tinha prestado atenção nesse detalhe."

5 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela idéia e pelos textos.
Informação é o primeiro passo da mudança.
muuuito bom!!!!!!
um abraço
Mariângela

Priscilla Silveira disse...

Oi, Wladimir!!Achei ótima a sua colocação!Realmente, diante de tantas hipóteses sobre a gagueira, muitas científicas e milhares não científicas, o senso crítico é fundamental. Creio que devemos lutar por uma divulgação coerente sobre o assunto. Parabéns pelo seu passo!

Anônimo disse...

Ola, sou canhoto na perna e destro na mão. Talvez por isso eu seja só meio gago. hehe

Pior que é verdade.

Gustavo Bruno disse...

Mas eu já li pesquisas que afirmam que o número de canhotos entre gagos é grande. Eu sou canhoto e gago, e conheço mais casos assim.

Eu acho que tem ligação.

Danielle L. M. Coelho disse...

Me interessei pelo assunto quando assisti o filme: Discurso do rei.
Meu irmão é canhoto e gago!
Curioso, não!?