20 dezembro 2007

A Gagueira Não é o Problema

Nosso problema não é a gagueira. Na verdade nunca foi, mas sempre fomos levados a acreditar no contrário.

Recentemente um colega do Grupo Gagueira nos relatou que o que mais o frustra é a incapacidade de discutir, debater, expor sentimentos, opiniões e pensamentos. Gaguejar é visto por muitos, inclusive fonoaudiólogos, como algo que deve ser combatido, eliminado, extinto. É uma visão idealizada da fala, que não leva em consideração a natureza humana que é perfeita nas suas imperfeições. Tanto é que muitos profissionais consideram patológica, a fala de uma criança com dois anos gaguejando, pois está ansiosa (ou movida por qualquer outra emoção) para contar uma novidade aos pais.

Não existe nada mais natural em um ser humano do que gaguejar. Quantos não fazem isso? Jô Soares, Sílvio Santos, entre outros tantos conhecidos nossos que gaguejam/disfluem. A disfluência de alguns é muito grande, mas eles não sofrem com isso. Seriam facilmente registrados como gagos em qualquer teste objetivo de medição da fluência. Porém, existe algo que ele não possui, que o impede de considerar-se como gago.

Então, amigos, realmente o problema não é a gagueira. É por este motivo que terapias, exercícios, técnicas que tentam extingui-la não são, de um modo geral, muito bem sucedidos. Gaguejar é algo natural do ser humano. Não existe aquele que não gagueje. Falar é uma habilidade, envolve articulação, motricidade, por este motivo estará sempre sujeita a quebras. Além do mais, falar está muito ligado ao emocional. Adultos nervosos podem ter muitas quebras em suas falas. Sem falarmos que muitas vezes as palavras somem, ocorrem bloqueios pois pensamos em duas palavras "ao mesmo tempo", entre outras coisas que impossibilitam a plenitude da fluência. Claro que existem pessoas que mais parecem ser robôs falando. Não no sentido de serem monótonas, mas por terem uma habilidade na fala surpreendente. É como Ronaldinho jogando bola.

Articulação, emoção e cognição. Tudo isso influencia em nossas falas. Balancear isso de maneira adequada é para poucos.

Portanto, a gagueira nunca entrará em extinção. A todo instante, em algum lugar do mundo, haverá uma pessoa gaguejando. Para ela isso poderá ser um problema ou não. Ela poderá sofrer ou não. Dependerá dos valores que foram proporcionados a ela, ao longo do tempo, dos valores da sociedade em que vive, da qual ela também faz parte e muitas vezes alimenta e se alimenta de tais valores.

O que seria da gagueira sem o sofrimento?

7 comentários:

andre disse...

boa tarde wladimir..tudo jóia??
eu tb tenho problema da gagueira,
as vezes minha namorada me pergunta alguma coisa mas eu nao falo com vergonha de gaguejar mas eu sei a resposta ai eu digo que nao sei...na faculdade tb é cumplicado qdo eu tenho que apresentar um trabalho,fico com mto medo de apresentar.... eu me sinto mto mal com isso...qdo era criança eu era pior,tinha que bater em alguma coisa para poder falar,mas graças a deus eu melhorei um pouco...
por favor me de uma solução!!!

agradeço de coração

dark disse...

eu descobrir o blog por acaso,tambem sofro desse problema de desfluência.
descobrir aqui no blog uma otima fonte de informaçôes.

abraços...

Anônimo disse...

Karla...oi qdo vou apresentar trabalhos fko bastante nervosa, vermelha, mas no dia-a-dia falo normalmente o q faço pra melhorar?

Anônimo disse...

boa noite.......eu tenho 15 anos e tenho gagueira e muito choto....eu fico com vergonha de fala com outras pessoa de fazer amizade convergonha eu faso teatro e fica muito triste condo as pessoa fala mal de mim mais eu mim aseito do jeito que só pq sou filha amanda deus......ñ vou bota nei nome mais sou uma garota muito feliz pq tenho deus no meu coraçaão

Anônimo disse...

olá boa noite!
tenho 15 anos e tbm sofro desse mal que é a gagueira eu acabo me afastando das pessoas por causa disso pois nao consigo expor meus pensamentos ou opinião sobre assuntos variados.
já tive uma namorada que me deixou por causa desse meu problema.
se tiver solução peço já!!

Kurosaki Patrick disse...

o meu problema e no colegio
na hora da chamada (quando tem q falar presente) eu nao consigo falar
ae eu agarro
e todos riem di mim
ja pensei em ate me matar por isso
e mto ruim ter gagueira
sem contar q nesses momentos meu coraçao quase sai pela boca
se alguem puder me dar uma dica add ae

patricksilva_007@hotmail.com

Anônimo disse...

Sou uma pessoa que nao gagueja. As primeiras sentencas de seu artigo que capturaram meu olhar foram "O que seria da gagueira sem o sofrimento?" e " Nao existe nada mais natural em um ser humano do que gaguejar". A associacao das duas afirmacoes desengatilhou em mim o pensamento de que nao existe nada mais natural no ser humano que sofrer". Sob esse prisma, todos sao gagos, fluentes ou nao. Todos tem alguma dis-fluencia, dis-funcao, "dis- qualquer-coisa-nao-sei-onde". So' muda o lugar onde o sintoma se manifesta.
Grande abraco a todos.
A.